quinta-feira, dezembro 20, 2007

A volta dos mortos-vivos

É engraçado. Que eu me lembre, minha vida nunca esteve em tamanho caos. Entretanto, eu pareço ter chegado onde eu sempre quis, em todos os sentidos. Felicidade consciente. Go figure.

Hoje estou finalmente voltando pra casa, depois de um mês e meio sem sair de Curitiba. E volto pra começar a empacotar as coisas e me despedir do apartamento e de uma fase importantíssima, gostosa, valiosa, mas muito dolorida da minha vida. Não vai ser nada fácil deixar esse pedaço de mim pra trás, mas é um pedaço que já não cabe mais em mim. Vou ter muito o que pensar durante o interlúdio de 15 dias sem trabalho.

Mas vou acabar não pensando, porque vou preferir ficar de lua de mel e Buenos Aires, junto com toda a torcida do Curíntia. Parece que o Brasil inteiro resolveu passar as entradas no vizinho. Gentalha.

E daí, na volta, me preparar pra reviravolta de verdade. Achar uma casa em Curis (está sendo dificílimo. Todos os apartamentos aqui tem lavanderia dentro da cozinha, o que eu acho nojento e inadimissível. Se algum Curitiboca for leitor deste blog, por favor me ajude a achar um lar em sua cidade. Eu prometo lhe convidar para um café), preparar a festa de despedida em SP, assumir o papel de chefinha, me aceitar em terninhos.

Acho que o mais difícil mesmo vai ser assimilar que estou deixando SP pra trás. Não pra sempre, mas por bastaaaaaaante tempo. Bastante tempo sem caminhadas na Paulista, sem compras na Zepa, almoços na Liberdade, loucuras na 25 de março, peruagem na Oscar Freire, cervejotas na prainha, foguinho no CB, risadas na Fun House, cabecice na Augusta, corridas no Museu. SP é minha namorada de verdade. Amo aquela cidade de um jeito ridículamente bairrista, amo as coisas feias e bonitas dela, amo as pessoas que moram lá. Então agora vai ser um namoro à distância. Será que consigo aguentar as saudades, sentimento que me persegue obsessivamente?

Algo me diz que esse blog vai virar um balde de mimimis. Ai, ai.

8 comentários:

sassê disse...

qualquer coisa é melhor que o sumiço. até mesmo um balde de mimimis. ai, ai.

case disse...

Não acredito que você tá indo embora de verdade :'(((((

Muleka disse...

Ruim né ter que nos despedir... do q quer q seja. Não conheço mas dizem q Curitiba é linda, pena q mto fria.
Mas curta cada fase da sua vida! Boa sorte!!
Vim aqui especialmente te desejar um Feliz Natal!!! Bjs *)

[[ www.muleka.serelepe.zip.net ]]

Stella Wilderom disse...

Mas Sampa sempre estará aqui à sua espera e quando você quiser vir pra essas bandas pode contar com a hospedagem de "maison wilderom @ vila madalena": um antro politicamente incorreto mas familiar... hahaha

Momento Descontrol disse...

Obrigada, babes.

Amber F. disse...

Então é sério que vc se vai e nós nunca tomamos a nossa cerveja mongolóide. Humpft! Bom, Curitiba pelo menos é uma boa cidade. E lá tem Rock. E às vezes eu vou pra lá. Quem sabe?
E eu só escrevi essas merdas porque não quero admitir que fiquei com os olhinhos molhados e tal.
By the way, coloco meu cafofo paulistano às ordens, caso queira hospedagem, ok?

Momento Descontrol disse...

Amber, nós temos uma relação do tipo "nunca te vi, sempre te amei". é óbvio que quero visitas. quro visitas todo final de semana, pra não morrer de solidão. Pra tomarmos muitas cervejotas e termos nosso papo autista muitas vezes. É uma exigência.

simone disse...

su, vou ficar de olho pra achar algo!
quanto marromenos você pretende gastr de aluguel? precisa que sej perto de onde? ^^
beijo!