segunda-feira, outubro 13, 2008

Somifodo Brasil (ou mais um mimimi ou até quando vocês vão suportar)

As vezes eu acho que o universo taí só pra me zoar. O que é muito egocêntrico, eu sei. Mas tem horas que parece. Porque quando eu era uma jovem imberbe e destemida e me promoveram antes da hora à editora do canal de notícias do BOL, eu passei tipo dois meses com o rei na barriga, toda pimpona e arrogante. Daí o que aconteceu? Derrubaram o World Trade Center e eu tomei no cu grandão, sem nunca mais poder dormir e atualizando homes a cada 17 segundos e levando surras de telefone da minha chefe a cada 16.

Sofri, chorei e pensei: "Jamais passarei fome trabalharei em site de notícias novamente."

Virei uma garota sapato caramelo, me especializei em comunicação corporativa e fui trabalhar pra firmas. Feliz da vida, dar as notícias de RH. Pode cair o mundo, se o VR da galere estiver em dia, tá tudo bem.

Um terninho após o outro, virei editora da intranet de um banco. Legal. Fala-se de tudo, mas majoritariamente fala-se de que? Heim? Heim? Finanças, claro (o que torna bastante incongruente a minha situação). E o que acontece com as finanças, que estavam lindas e quietinhas há tanto tempo? Resolvem ficar cagadas e cair em uma crise como não havia desde antes de minha mãe nascer.

Consequentemente, o cliente fica (mais) histérico, o leitor fica histérico e eu fico histérica. A ponto de levantar da cama às 4h30 da manhã para jogar uma bola de jornal nos 248 passarinhos que vivem na árvore em frente à minha janela e que acharam bonito começar a piar a essa hora (antes que o Greenpeace ordene minha prisão e morte, eu errei o alvo).

Não tem como eu não achar que não é pessoal, percebe? Eu só quero paz e dinheiro fácil. Eu não quero ajudar a escrever a história nem nada. Eu peço arrego. Vou abrir um instituto de depilação. Canffffei.

8 comentários:

Olheiro da Desgraça disse...

No seu caso é a crise. No meu, eleição. Não quero mais trampar com notícia.

Lavi disse...

Bem, do 11 de setembro eu acabei participando. Desta vez, estou fora mesmo... Mas é nessas horas que amaldiçoamos as escolhas por carreiras...

lúcia disse...

Quer uma sócia?

Fernanda disse...

Aí, vai ter sempre uma cliente chata meu bem. Na vida é assim mesmo. Nunca vai dá pra ser sempre um mar de rosas.

isa disse...

eu acho que vc devia escrever aqui com mais freqüência, porque daí você fica aliviada e a gente leitora (eu, pelo menos) se diverte (não com seu sofrimento, é lógico, mas com seus textos)

eu lembro do inferno do plantão do 11 de setembro no BOL. todo mundo se fodeu, até quem não era editor de notícias... tipo eu, que aprovava produtos no Shopping BOL, gah!

por essas e outras que hoje eu estou feliz da vida, cuidando de projetos especiais e inovação e sem precisar colocar a mão na massa no dia-a-dia editorial. não troco essa vida por nenhuma editoria quente desse mundo. amém.

Anônimo disse...

Precisa de um Playstation


Mmmárcio

Momento Descontrol disse...

Eu quero um Wii.

Dani disse...

Olha, Su, eu tenho um amigo que trabalha no Valor Econômico. Juro por deus, não consigo falar com ele há quinze dias. Sei lá, não atende tel nenhum. Estava super preocupada. Agora já sei. Deve ter sido sugado pela crise.
Quando vc vem para SP? Você TEM que ir no meu bar.
Quer convite para a inauguração? (14 e 15 de Nov).
Beijos