quarta-feira, setembro 30, 2009

Dona SP

Todo dia eu ouço alguém reclamando de São Paulo. Mas todo dia eu encontro um amigo que voltou pra cá desesperado de saudade, largando carreira, salário milionário, iates e mulheres para trás. Por que será? Será que é só bairrismo ou isso aqui vicia mesmo?

No meu caso, eu sentia tanta falta da cidade quanto das pessoas, como se ela mesma fosse uma pessoa. E se fosse, seria aquele tipo chato de conviver: temperamental, confuso, com mania de grandeza, meio cruel e indiferente. Daqueles que você conta seus problemas chorando sangue e a pessoa caga e anda.

Mas seria também daquele tipo que, quando ninguém está olhando, te dá um presentinho, faz um cafunezinho e te chama de princesa. Do tipo que você não consegue ficar longe porque ela está sempre te surpreendendo, te levando pra lugares incríveis, fazendo você rir e se sentir o mais singular do mundo. Às vezes muito feia, outras a mais linda que você já viu.

Isso era pra ser um post de três linhas só pra tentar entender que tanta graça nós vemos em SP, e acabou virando mais uma declaração de amor. É um caso perdido, mesmo.

10 comentários:

dima disse...

amor eterno! daqueles que a gente assume que ama, tenta se afastar mas volta correndo cheia de saudade! Daqueles amores que tem que perder para valorizar!

Lavi disse...

Eu sinto o mesmo. E percebo que muitos dos que reclamam não são daqui. Que partam de vez! Essa negatividade desse povo não ajuda em nada, hahahahaha

Kel disse...

Eu entendo esse seu amor todo por São Paulo pq é exatamente assim que me sinto com relação a BH. Por mais que se passe raiva é impossível não amar!!!

Mandy disse...

Olha minha companheira de blog aqui... seria plágio meu repetir o comentario dela, mas é verdade, e inclusive conversamos sempre sobre isso, que BH é irritante e ao mesmo tempo charmosa =)

E a proposito, tenho lido sempre seus textos, ainda que eu nao os comente... desculpe a cabeça avoada, e parabens pelos textos!

Chu disse...

Eu percebi que amo esse caos todo quando, na REMOTA possibilidade de ir morar em outro estado, eu só dizia desesperada "da minha cidade eu não saio, de jeito nenhum".

É feia, estranha, mas é minha.

E é mentira que não saio daqui: se for pra morar em alguma cidade linda da França, numa casinha com jardim e um cachorro lindo. Aí eu vou.

isa disse...

são paulo é que nem um vício: vc sabe que te faz mal, mas não consegue largar...

Momento Descontrol disse...

Isa, pra mim só dá amor e alegria. Não quero outra vida.

Caco disse...

Muito real essa descrição de sentimentos esquizôs que a gente sente por São Paulo.

Gostei do post. E gostei daqui.

abs
MARCOS

Momento Descontrol disse...

Obrigada, Marcos. Volte sempre.

Marcella disse...

Acabo de descobrir este blog e amei ! Sobre São Paulo: amo demais esta cidade e me orgulho de nascer aqui. Encantadora. E parabéns pelo blog !