sexta-feira, julho 25, 2008

A indesejável

Tive um encontro com ela anteontem. A da foice, a coisuda, a inevitável, a mardita, la muerte. Vi sua face e dançamos um tango de rosto colado. Tudo por culpa da novela.

Foi assim eu vi você passar por mim. Eu ia ver o Bátema, mas lembrei que no capítulo desta quarta-feira Ary Fontoura ia cuspir na cara da Cláudia Raia e troquei um pelos outros. Cheguei faminta e lembrei que tinha um congelado no freezer e nada mais. Bora fritar o congelado no maior Zeca Pagodinho Style (um olho no peixe e o outro no gato) pra não perder nenhum lance dessa trama emocionante. Aqueci o óleo e quando ele começou a fazer barulhinho, tirei o frango do freezer e coloquei delicadamente na panela de óleo fervente.

Imediatamente uma labareda do tamanho de Jesus subiu até o teto. Juro que foi o maior fogo que eu já vi em toda a vida. Fiquei ali parada com cara de quem se sujou as calças, imaginando que de todas as mortes, eu ia ter a pior. Comecei a pensar se ia demorar muito. Mas antes pensei que ia queimar meu relógio de parede chinês (tudo que é chinês pega fogo muito rápido) e que pena, porque eu gostava muito dele, mas já estaria morta mesmo, então não teria problema. Depois pensei que meu prédio deveria ter um extintor de incêndio no andar e que, se eu sobrevivesse, faria uma reclamação formal sobre isso.

Da mesma forma que subiu, a chama do tamanho de Jesus desapareceu. Mas eu continuei lá plantada no chão, incapaz de me mover de tanta tremedeira, ainda vendo a vida passar diante dos meus olhos. Nada aconteceu, nem o relógio chinês ficou chamuscado, nada. Apenas meus nervos, que foram pra cucuia. Eu ia torrar ali sozinha e ia demorar dias pra alguém ser avisado. Depois achei que foi castigo por ter reclamado tanto do frio.

Mas no fim das contas, super valeu a pena. O capítulo da novela foi excelente.

5 comentários:

Olheiro da Desgraça disse...

Um fogo do tamanho de Jesus que surge do nada e desaparece em seguida... Isso só pode ser um sinal enviado por Deus.

Fulano disse...

Cacete de agulha!!! Que desastre, huahauhauahuahua.

Stelline disse...

Que horror, isso !!! Mais um sinal de que você deve voltar pra cá, Su...

Bjsss

Del Nero disse...

Já que a mestre cuca Stella não falou, deixa o titio te ensinar:

Óleo quente + água = MERDA na certa. E seu franguinho, claro, tava cheio de água congelada.

Já fiz uma labareda dessas também. Mas ao invés de pensar na morte, fiquei pensando que ia ser um saco limpar a cozinha. Voou óleo pra todo lado.

mulheresdeantenas disse...

O mais perto que cheguei disso foi quando reslvi fazer um pudim no microondas numa forma de plástico. Ela explodiu. Mas tudo bem, estava trancada no micro e não vazou na cozinha. O porre foi limpar o aparelho: uma mistura de plástico derretido, leite condensado, ovo e caramelo em tudo quanto é lado.
Beijos.