quinta-feira, dezembro 18, 2008

Bye-bye, Brasil

Acho que esse é o último post de 2008, porque logo mais tô indo pro mato ter uma overdose de família e ser feliz até não poder mais.

Eu podia fazer mais um mimimi, declarando o quanto 2008 foi um ano de merda.

Eu podia fazer a famosa retrospectiva melhores e piores do ano.

Eu podia elencar o que aconteceu de bom esse ano.

Eu podia publicar minha wishlist de natal.

Em vez disso, prefiro me despedir docês da pior maneira possível. Com a letra da musga que diz tudo. :-p

Pedaço de mim
Chico, aquele que só precisa do apelido

Oh, pedaço de mim
Oh, metade afastada de mim
Leva o teu olhar
Que a saudade é o pior tormento
É pior do que o esquecimento
É pior do que se entrevar

Oh, pedaço de mim
Oh, metade exilada de mim
Leva os teus sinais
Que a saudade dói como um barco
Que aos poucos descreve um arco
E evita atracar no cais

Oh, pedaço de mim
Oh, metade arrancada de mim
Leva o vulto teu
Que a saudade é o revés de um parto
A saudade é arrumar o quarto
Do filho que já morreu

Oh, pedaço de mim
Oh, metade amputada de mim
Leva o que há de ti
Que a saudade dói latejada
É assim como uma fisgada
No membro que já perdi

Oh, pedaço de mim
Oh, metade adorada de mim
Lava os olhos meus
Que a saudade é o pior castigo
E eu não quero levar comigo
A mortalha do amor
Adeus


Depois dessa canção tão motivacional, me despeço. Até mais, amiguinhos.

3 comentários:

Anônimo disse...

Os mimimis fazem parte da vida. A pergunta é: Pq você não corre atrás pra desfazer o "prejuízo"? Seja feliz! Não fique sofrendo, manda o mundo tomar no cu e corra atrás do que você quer!
Abraço.

Suzana disse...

Ai, anônimo, esse foi o melhor conselho que recebi o ano todo.

Anônimo disse...

Que bom que gostou, apesar de ser um conselho de um Anônimo. E pelo que vi entrou o ano bem. É isso aí! Gostei de ter ajudado. Volto a ser o leitor novamente agora. Mas se precisar eu volto, beleza? Um beijão.