terça-feira, maio 05, 2009

Em casa, finalmente

Poisé, mané, voltei pra casa. Um ano depois, tô de volta a SP. No fim, parece que eu nunca nem fui. E acho que nem devia ter ido.

Mas agora é casa nova de novo, arrumar mudança de novo, fazer obra de novo. Eu abro a minha janelona de manhã e vejo todo aquele caos, poeira, buzinas, atropelamentos, fugas e sinto uma paz tão grande. Nunca mais ouvi um único passarinho. Um único papagaio. Nunca mais atravessei a rua sem olhar pros dois lados. Já tomei chuva e andei na água de leptospirose. Feliz da vida porque tô de volta pro meu aconchego, trazendo na mala bastante saudade.

Sorrio pras moças de cabelos e roupas coloridas, pros moços de saia e chinelo, pras velhinhas de decote até o umbigo, pros velhinhos passeando com os cachorrinhos, pro vendedor de bala no sinal, pros ratos debaixo da ponte, pros malucos que falam sozinhos, pras primas da Augusta, pros ônibus que sacolejam e pra toda a feiúra de SP. Cidade mais linda do mundo, por causa de tanta feiúra. Se tem lugar melhor, me recuso a admitir. Piores são todos. Igual não existe.

E não discuta comigo. Discutir com uma pessoa apaixonada é a coisa mais idiota que alguém pode fazer. E eu estou vivendo meu grande e eterno e infinito amor. Felizes para sempre.

Aqui, e cerveja? Ainda vende nessa cidade? Ninguém me convida mais não?

8 comentários:

Camis disse...

De volta à terra da garôa. Ainda sinto saudade do tempo que morava em Sampa. Mas, ainda estou perto e matei a saudade no fim de semana.

dima disse...

Olha, se existe alguém que entende exatamente o que vc está falando sou eu! Louca apaixonada! E vende muita cerveja sim, em bares que te atendem bem e não jogam água no seu pé à 1h. E se é por falta de convite, demorô! Seja muito bem-vinda!

Dani disse...

Su, que bom! E eu entendo, viu? Amo, amo, amo SP.
Ué, cerveja? Bora lá!
Bjs.

Ana Paula disse...

discutir? só não vou reproduzir o texto porque o twitter limita meus caracteres e a falta de qualquer um deles seria um desperdício.

saí de são paulo criancinha, mas cada vez que desço no aeroporto respiro mais fundo esse ar tão matratado. que bom que tanta gente compartilha isso comigo.

beijão!

Ana Paula disse...

update: disfarça, lembrei opção de reproduzir o link. para reclamações ou direitos autorais: @katstrats

Loo disse...

quando vc quiser me dar argumentos para eu odiar ainda mais os paulistanos (e não-paulistanos) que amam Curitiba, muitas vezes sem ter pisado lá, me manda um DM que eu te pago a cerveja que vc quiser

Fulano disse...

Exite cerveja sim... tomei várias sozinho sem você.

exilium disse...

Pena. um paulistano a menos nessa terra fria.
Um dia eu também retornarei.