sexta-feira, agosto 24, 2007

Autista

Planejei todo o final de semana bem bonitinho. Assistir a 4 filmes seguidos no cinema, para compensar a lacuna de meses, comprar roupas de frio e víveres para o meu lar inabitado e ainda encontrar miguxos no que restar do sábado.

Daí a TV à cabo voltou. E eu a abracei tanto, tanto e pedi que ela nunca mais me abandonasse. Porque ela é a única sem a qual eu realmente não sei viver. Vocês não tem noção do quanto a minha vida ficou chata nesses 24 dias. Tipos que eu não tinha assunto nenhum mesmo e contei os dias. Fui riscando no calendário e tudo.

E daí que a perspectiva de um final de semana absolutamente autista, tomando sorvete enroladinha nas cobertas e ficando com dor na vista de tanta televisão, está me provocando loucura. É quase indecente a minha felicidade. E eu vou ficar mais três meses sem ir ao cinema e sem ver o porco aranha e sem ter o que comer.

Isso me assusta um pouco, sabe? Eu achar a vida tão mais incrível quando estou sozinha com a minha televisão.

10 comentários:

Amber F. disse...

É um indício do final velha do gato, hahahaha...

Amber F. disse...

É do Cem Anos de Solidão. E até agora eu não consigo achar uma justifica decente pra não te-lo lido antes.

As partes interessadas disse...

Oi! Primeira vez aqui. E adorei. E volto.
Bjo.

Renata disse...

e quando vc sente que os personagens são seus amigos?

neutron disse...

Ah, isso é normal. A televisão não enche o saco, diverte, não fala se não é requisitada... é o ser humano ideal.

Patricia Scarpin disse...

Nossa, menina, me identifiquei 350%. ;)

Klein disse...

Os marcadores são os melhores!

osrevni disse...

Minha TV também pifou. Graças a Deus, já me deram uma nova. É bom ter amigos...

Olheiro da Desgraça disse...

Medo de você.

Suzana disse...

Viu, no fim todo mundo é meio véia do gato. E eu não tenho vergonha nenhuma de admitir meu tórrido caso de amor com a TV, tsá? Estamos muito felizes juntzas.